terça-feira, 31 de maio de 2011

Igreja Batista Central de Fortaleza

Igreja Batista Central de Fortaleza

Bom ou mau caráter?

por Ricardo B. Marques em 07/08/2009 às 17:22


“Ai dos que ao mal chama bem, e ao bem, mal; que fazem da escuridade luz, e da luz escuridade; põem o amargo por doce, e o doce por amargo” (Is 5:20)

“O conjunto das qualidades de um indivíduo, e que lhe determinam a conduta e a concepção moral. Firmeza e coerência de atitudes, domínio de si”. Assim o dicionário define a idéia de caráter.

Não precisa de muito esforço para percebermos que tais qualidades estão cada vez mais raras. Houve tempo – e felizmente ainda há exceções, hoje – em que ser uma pessoa de caráter era um valor inestimável, mas isso parece estar desaparecendo... Temos visto valores invertidos, distorções e desvios de conduta se tornando o “normal”, o “comum”.

Há 25 anos trabalhando com ciência do comportamento e educação, tenho presenciado e acompanhado situações as mais diversas, grande parte delas envolvendo problemas sérios de comportamento, resultantes de deformidades no caráter. Surge, então, a natural pergunta: por que está piorando?

A resposta não é simples, porém há dois fatores centrais e entrelaçados nisso tudo: família e educação. As trevas sabem que uma sociedade se mantém equilibrada se a família estiver em equilíbrio e se a educação for consciente, coerente e consistente. Nada mais óbvio, portanto, do que o mal tentar destruir a família e distorcer a educação – assim, se neutraliza a formação de um bom caráter e se acaba com a sociedade. Tem sido esse o projeto do inimigo de Deus, investindo incansavelmente nas fraquezas humanas para subverter as coisas, confundindo bem com mal, luz com trevas.

É assim que dia a dia adultos, jovens, adolescentes e até crianças nos surpreendem com atitudes e condutas que revelam mal caráter – mesmo entre cristãos. E que resposta o povo de Deus pode dar à altura disso? Para começar, unindo esforços pela preservação da família e da boa educação, dentro dos padrões e da excelência de Jesus. E isso não é responsabilidade só de pastores e dos ministérios da igreja – é, acima de tudo, de responsabilidade de CADA UM DE NÓS. Fica a pergunta: você, o que está fazendo a respeito? De que lado está?

“Quem não é por mim, é contra mim; e quem comigo não ajunta, espalha.” (Mt 12:30)

2 comentários:

Dc. Carlos Torres disse...

Creio eu que a família é a estrutura mais importante de uma sociedade, serve para um crescimento solido em todas as áreas de nossa vida.

Forma caráter com valores morais e éticos que o aproxima do DEUS que criou a vida.
Paz!

http://planosdivinos.blogspot.com

Pr. Robson Silva disse...

obrigado meu irmão pela particpação através deste comentário,Deus cotinue te abençoando mais e mais!!!